Controlo de acesso

O Weblate vem com um sistema de privilégios fino para atribuir permissões ao utilizador para toda a instância ou num escopo limitado.

Alterado na versão 3.0: Antes do Weblate 3.0, o sistema de privilégios era baseado apenas no sistema de privilégios do Django, mas é agora especificamente construído para Weblate. Se for usado algo mais antigo, consulte a documentação para a versão específica que está a usar.

Controle de acesso personalizado

Se não está a administrar toda a instalação do Weblate e apenas tem acesso para gerir certos projetos (como no Hosted Weblate), as suas opções de gestão de controle de acesso são limitadas às seguintes configurações. Se não precisa de nenhuma configuração complexa, elas são suficientes para si.

Controlo de acesso ao projeto

Nota

Este recurso está indisponível para os projetos que executam o plano Libre no Hosted Weblate.

Pode limitar o acesso do utilizador a projetos individuais a selecionar uma configuração diferente de Controle de acesso. As opções disponíveis são:

Pública

Visível publicamente, traduzível para todos os utilizadores autenticados.

Protegido

Publicamente visível, mas somente traduzível por utilizadores selecionados.

Privado

Visível e traduzível apenas por utilizadores selecionados.

Personalizado

Os recursos de Gestão de utilizadores serão desativados; por padrão, todos os utilizadores estão proibidos de realizar qualquer ação no projeto. Terá que configurar todas as permissões a usar Controle de acesso personalizado.

O Controle de acesso pode ser alterado na guia Acesso da configuração (GerirConfigurações) de cada projeto.

../_images/project-access.png

O valor padrão pode ser alterado por DEFAULT_ACCESS_CONTROL.

Nota

Mesmo para projetos Privados, algumas informações sobre o seu projeto serão expostas: estatísticas e resumo de linguagem para toda a instância incluirão contagens para todos os projetos, apesar da configuração de controle de acesso. O nome do seu projeto e outras informações não podem ser revelados por meio disso.

Nota

O conjunto real de permissões disponíveis para utilizadores por padrão em projetos Públicos, Protegidos e Privados pode ser redefinido pelo administrador da instância de Weblate a usar configurações personalizadas.

Aviso

Ao ativar o controle de acesso Personalizado, o Weblate removerá todos os grupos especiais que ele criou para um projeto selecionado. Se estiver a fazer isso sem permissão administrativa para toda a instância de Weblate, perderá instantaneamente o seu acesso para gerir o projeto.

Veja também

Controlo de acesso

A gerir controle de acesso por projeto

Os utilizadores com o privilégio Gerir acesso ao projeto (veja a Lista de privilégios) podem gerir utilizadores em projetos com controle de acesso não Personalizado. Eles podem atribuir os utilizadores a um dos seguintes grupos.

Para projetos Públicos, Protegidos e Privados:

Administração

Inclui todas as permissões disponíveis para o projeto.

Revisar (somente se fluxo de trabalho de revisão estiver ativado)

Pode aprovar traduções durante a revisão.

Para projetos Protegidos e Privados apenas:

Traduzir

Pode traduzir o projeto e enviar traduções feitas offline.

Fontes

Pode editar cadeias fonte (se permitido nas configurações do projeto) e informações de cadeias fonte.

Idiomas

Pode gerir idiomas traduzidos (adicionar ou remover traduções).

Glossário

Pode gerir glossário (adicionar ou remover entradas e também enviar).

Memória

Pode gerir memória de tradução.

Capturas de ecrã

Pode gerir capturas de ecrã (adicioná-las ou removê-las e associá-las a cadeias fonte).

VCS

Pode gerir VCS e acessar o repositório exportado.

Faturação

Pode acessar informações de cobrança e configurações (consulte Faturação).

Infelizmente, não é possível alterar este conjunto predefinido de grupos por enquanto. Além disso, dessa forma não é possível dar apenas algumas permissões adicionais a todos os utilizadores.

Nota

Para controle de acesso não-Customizado, uma instância de cada grupo descrito acima é na verdade definida para cada projeto. O nome real destes grupos será Projeto@Grupo, também exibido na interface de administração do Django desta forma. Embora eles não possam ser editados a partir da interface de utilizador do Weblate.

../_images/manage-users.png

Esses recursos estão disponíveis na página Controle de acesso, que pode ser acessada no projeto a partir do menu GerirUtilizadores.

Novo convite de utilizador

Além de adicionar um utilizador existente ao projeto, também é possível convidar novos. Qualquer novo utilizador será criado imediatamente, mas a conta permanecerá inativa até que entre com uma ligação no convite enviado por e-mail. Não é necessário ter nenhum privilégio de todo o site para fazer isso, a permissão de gestão de acesso no escopo do projeto (por exemplo, uma associação no grupo Administração) seria suficiente.

Dica

Se o utilizador convidado perdeu a validade do convite, ele pode definir a sua palavra-passe a usar o endereço de e-mail convidado no formulário de redefinição de palavra-passe, pois a conta já foi criada.

Novo na versão 3.11: É possível reenviar o e-mail para convites de utilizador (a invalidar qualquer convite enviado anteriormente).

O mesmo tipo de convite está disponível em todo o site a partir da interface de gestão na guia Utilizadores.

Blocking users

Novo na versão 4.7.

In case some users behave badly in your project, you have an option to block them from contributing. The blocked user still will be able to see the project if he has permissions for that, but he won’t be able to contribute.

Gestão de permissões por projeto

Pode definir os seus projetos para Protegido ou Privado e gerir utilizadores por projeto na interface de utilizador do Weblate.

Por padrão, isso impede que o Weblate conceda acesso fornecido por grupos padrão Utilizadores e Visualizadores devido à própria configuração desses grupos. Isso não impede que conceda permissões a esses projetos em todo o site, a alterar grupos padrão, a criar um novo ou a criar configurações personalizadas adicionais para componentes individuais, conforme descrito em Controle de acesso personalizado abaixo.

Um dos principais benefícios de gerir permissões por meio da interface de utilizador do Weblate é que pode delegá-las a outros utilizadores sem dar a eles o privilégio de superutilizador. Para isso, adicione-os ao grupo Administração do projeto.

Controle de acesso personalizado

Nota

Este recurso está indisponível para os projetos que executam o plano Libre no Hosted Weblate.

O sistema de permissão é baseado em grupos e funções, onde as funções de definir um conjunto de permissões e grupos vinculam-nas aos utilizadores e traduções. Veja Utilizadores, papéis, grupos e permissões para mais detalhes.

Os recursos mais poderosos do sistema de controle de acesso do Weblate por enquanto estão disponíveis apenas através da interface administrativa do Django. Pode usá-la para gerir as permissões de qualquer projeto. Não precisa necessariamente definir o controle de acesso para Personalizado para utilizá-lo. No entanto, deve ter privilégios de superutilizador para usá-lo.

Se não está interessado em detalhes de implementação e apenas deseja criar uma configuração simples o suficiente com base nos padrões, ou não tem um acesso de todo o site para toda a instalação do Weblate (como em Hosted Weblate), consulte a secção Controle de acesso personalizado.

Configurações comuns

Esta secção contém uma visão geral de algumas configurações comuns nas quais pode estar interessado.

Gestão de permissões para todo o site

Para gerir permissões para uma instância inteira de uma vez, adicione utilizadores aos grupos padrão:

Deve manter todos os projetos configurados como Públicos (veja Controlo de acesso ao projeto), caso contrário as permissões de todo o site fornecidas pela participação nos grupos Utilizadores e Revisores não terão nenhum efeito.

Também pode conceder algumas permissões adicionais de sua escolha aos grupos padrão. Por exemplo, pode dar permissão para gerir capturas de ecrã para todos os Utilizadores.

Também pode definir alguns novos grupos personalizados. Se deseja continuar a gerir as suas permissões em todo o site para esses grupos, escolha um valor apropriado para Seleção de projeto (por exemplo Todos os projetos ou Todos os projetos públicos).

Permissões personalizadas a idiomas, componentes ou projetos

Pode criar os seus próprios grupos dedicados para gerir permissões para objetos distintos, como linguagens, componentes e projetos. Embora esses grupos só possam conceder privilégios adicionais, não pode revogar qualquer permissão concedida por grupos de todo o site ou por projeto a adicionar outro grupo personalizado.

Exemplo:

Se quiser (por qualquer motivo) permitir a tradução para um idioma específico (digamos, tcheco) apenas para um conjunto fechado de tradutores confiáveis, a manter as traduções para outros idiomas públicos, terá que:

  1. Remover a permissão para traduzir Tcheco de todos os utilizadores. Na configuração padrão, isso pode ser feito a alterar o grupo padrão Utilizadores.

    Grupo Utilizadores

    Seleção de idioma

    Como definido

    Idiomas

    Todos, exceto Tcheco

  1. Adicionar um grupo dedicado para tradutores(as) de Tcheco.

    Grupo Tradutores(as) de tcheco

    Funções

    Utilizadores(as) avançados(as)

    Seleção de projeto

    Todos os projetos públicos

    Seleção de idioma

    Como definido

    Idiomas

    Tcheco

  1. Adicionar utilizadores aos quais deseja conceder permissões a este grupo.

Como pode ver, a gestão de permissões dessa maneira é poderosa, mas pode ser um trabalho tedioso. Não pode delegá-lo a outro utilizador, a menos que conceda permissões de superutilizador.

Utilizadores, papéis, grupos e permissões

Os modelos de autenticação consistem em vários objetos:

Permissão

Permissão individual definida pelo Weblate. Permissões não podem ser atribuídas a utilizadores. Isso só pode ser feito através da atribuição de papéis.

Função

Um papel define um conjunto de permissões. Isso permite a reutilização desses conjuntos em vários lugares, a facilitar a administração.

Utilizador

Utilizador pode pertencer a vários grupos.

Grupo

Grupo conecta papéis, utilizadores e objetos de autenticação (projetos, idiomas e listas de componentes).

graph auth { "User" -- "Group"; "Group" -- "Role"; "Role" -- "Permission"; "Group" -- "Project"; "Group" -- "Language"; "Group" -- "Components"; "Group" -- "Component list"; }

Nota

Um grupo não pode ter papéis lhe atribuídos; nesse caso, o acesso para navegar no projeto por qualquer pessoa é presumido (veja abaixo).

Acesso para navegar até um projeto

Um utilizador tem que ser um membro de um grupo vinculado ao projeto ou qualquer componente dentro daquele projeto. Ser membro é suficiente, não são necessárias permissões específicas para navegar o projeto (isso é usado no grupo padrão Visualizadores, consulte Lista de grupos).

Acesso para navegar até um componente

Um utilizador pode acessar componentes irrestritos assim que for possível acessar o projeto dos componentes (e terá todas as permissões que foram concedidas ao utilizador para o projeto). Com o Acesso restrito ativado, o acesso ao componente requer permissões explícitas para o componente (ou uma lista de componentes na qual o componente está contido).

Escopo de grupos

O escopo da permissão atribuída pelas funções nos grupos é aplicado pelas seguintes regras:

  • Se o grupo especificar qualquer Lista de componentes, todas as permissões dadas aos membros desse grupo serão concedidas para todos os componentes nas listas de componentes anexadas ao grupo e um acesso sem permissões adicionais é concedido para todos os projetos estes componentes estão contidos. Componentes e Projetos são ignorados.

  • Se o grupo especificar quaisquer Componentes, todas as permissões dadas aos membros desse grupo são concedidas para todos os componentes anexados ao grupo e um acesso sem permissões adicionais é concedido para todos os projetos nos quais que esses componentes estão. Projetos são ignorados.

  • Caso contrário, se o grupo especificar Projetos, seja a listar-os diretamente ou a ter Seleção de projetos definida com um valor como Todos os projetos públicos, todas essas permissões são aplicadas a todos os projetos, que efetivamente concede as mesmas permissões para acessar todos os componentes irrestritos dos projetos.

  • As restrições impostas pelos Idiomas de um grupo são aplicadas separadamente, quando é verificado se um utilizador tem acesso para realizar determinadas ações. Ou seja, é aplicado apenas a ações diretamente relacionadas ao próprio processo de tradução, como revisar, gravar traduções, adicionar sugestões, etc.

Dica

Use Seleção de idioma ou Seleção de projeto para automatizar a inclusão de todos os idiomas ou projetos.

Exemplo:

Digamos que haja um projeto foo com os componentes foo/bar e foo/baz e o seguinte grupo:

Grupo Revisores-admins de espanhol

Funções

Rever cadeias, Gerir repositório

Componentes

foo/bar

Idiomas

Espanhol

Membros deste grupo terão as seguintes permissões (a presumir as configurações padrão de papeis):

  • Acesso geral (navegação) para todo o projeto foo incluindo ambos componentes nele: foo/bar e foo/baz.

  • Rever cadeias na tradução para espanhol de foo/bar (não em outro lugar).

  • Gerir VCS para todo o repositório foo/bar, por exemplo, fazer commit de alterações pendentes feitas por tradutores de todos os idiomas.

Atribuições de grupo automáticas

Na parte inferior da página de edição Grupo na interface administrativa do Django, pode especificar Associações automáticas de grupo, que é uma lista de expressões regulares usadas para atribuir automaticamente utilizadores recém-criados a um grupo com base nos endereços de e-mail deles. Esta associação só acontece após a criação da conta.

O caso de uso mais comum para o recurso é atribuir todos os novos utilizadores a algum grupo padrão. Para fazer isso, provavelmente desejará manter o valor padrão (^.*$) No campo da expressão regular. Outro caso de uso para essa opção pode ser conceder alguns privilégios adicionais aos funcionários da sua empresa por padrão. Supondo que todos eles usem endereços de e-mail corporativos no seu domínio, isso pode ser feito com uma expressão como ^.*@minhaempresa.com.

Nota

Associação automática de grupo para Utilizadores e Visualizadores sempre será recriada ao atualizar de uma versão anterior do Weblate para outra. Se deseja desativá-los, defina a expressão regular para ^$ (que nunca corresponderá).

Nota

Por enquanto, não há como adicionar em massa utilizadores já existentes a algum grupo por meio da interface do utilizador. Para isso, pode recorrer ao uso da API REST.

Grupos e funções predefinidos

Após a instalação, um conjunto padrão de grupos é criado (veja Lista de grupos).

Esses funções e grupos são criados após a instalação. As funções embutidas são sempre mantidas atualizadas pela migração do banco de dados ao atualizar. Não pode alterá-las. Defina uma nova função caso queira definir o seu próprio conjunto de permissões.

Lista de privilégios

Faturamento (consulte Faturação)

Visualizar informações de faturamento [Administração, Faturamento]

Alterações

Descarrgar alterações [Administração]

Comentários

Publicar comentário [Administração, Editar fonte, Utiliyador avançado, Revisar cadeias, Traduzir]

Apagar comentário [Administração]

Componente

Editar configurações do componente [Administração]

Bloquear componente, a evitar traduções [Administração]

Glossário

Adicionar entrada do glossário [Administração, Gerir glossário, Utilizador avançado]

Editar entrada do glossário [Administração, Gerir glossário, Utilizador avançado]

Apagar entrada do glossário [Administração, Gerir glossário, Utilizador avançado]

Enviar entradas do glossário [Administração, Gerir glossário, Utilizador avançado]

Sugestões automáticas

Usar sugestões automáticas [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado, Rever cadeias, Traduzir]

Memória de tradução

Editar memória de tradução [Administração, Gerir memória de tradução]

Apagar memória de tradução [Administração, Gerir memória de tradução]

Projetos

Editar configurações do projeto [Administração]

Gerir acesso do projeto [Administração]

Relatórios

Descarragar relatórios [Administração]

Capturas de ecrã

Adicionar captura de ecrã [Administração, Gerir capturas de ecrã]

Editar captura de ecrã [Administração, Gerir capturas de ecrã]

Apagar captura de ecrã [Administração, Gerir capturas de ecrã]

Cadeias fonte

Editar informações adicionais da cadeia [Administração, Editar fonte]

Cadeias

Adicionar nova cadeia [Administração]

Remover uma cadeia [Administração]

Dismiss failing check [Administration, Edit source, Power user, Review strings, Translate]

Editar cadeias [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado, Revisar cadeias, Traduzir]

Revisar cadeias [Administração, Revisar cadeias]

Editar cadeia quando as sugestões são forçadas [Administração, Rever cadeias]

Editar cadeias fonte [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado]

Sugestões

Aceitar sugestão [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado, Rever cadeias, Traduzir]

Adicionar sugestão [Administração, Editar fonte, ``Adicionar sugestão, Utilizador avançado, Rever cadeias, Traduzir]

Apagar sugestão [Administração, Utilizador avançado]

Votar em sugestão [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado, Rever cadeias, Traduzir]

Traduções

Adicionar idioma para tradução [Administração, Utilizador avançado, Gerir idiomas]

Efetuar tradução automática [Administração, Gerir idiomas]

Apagar tradução existente [Administração, Gerir idiomas]

Adicionar idiomas para tradução [Administração, Gerir idiomas]

Envios

Definir autor da tradução enviada [Administração]

Sobrescrever cadeias existentes com envio [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado, Rever cadeias, Traduzir]

Enviar traduções [Administração, Editar fonte, Utilizador avançado, Rever cadeias, Traduzir]

VCS

Acessar o repositório interno [Administração, Acessar repositório, Utilizador avançado, Gerir repositório]

Submeter as alterações ao repositório interno [Administração, Geriar repositório]

Fazer push das alterações do repositório interno [Administração, Gerir repositório]

Redefinir as alterações no repositório interno [Administração, Gerir repositório]

Ver o local do repositório upstream [Administração, Acessar repositório, Utilizador avançado, Gerir repositório]

Atualizar o repositório interno [Administração, Gerir repositório]

Privilégios para todo o site

Utilizar a interface de gestão

Adicionar novos projetos

Adicionar definições de idioma

Gerir definições de idioma

Gerir grupos

Gerir utilizadores

Gerir funções

Gerir anúncios

Gerir a memória de tradução

Gerir as listas de componentes

Nota

Privilégios para todo o site não são concedidos a nenhuma função padrão. Eles são poderosos e muito próximos do estado de superutilizador. A maioria deles afetam todos os projetos da sua instalação do Weblate.

Lista de grupos

Os seguintes grupos são criados após a instalação (ou após a execução de setupgroups) e está livre a modificá-los. A migração irá, no entanto, recriá-los se apagá-los ou renomeá-los.

Convidados

Define permissões para utilizadores não autenticados.

Este grupo contém apenas utilizadores anônimos (consulte ANONYMOUS_USER_NAME).

Pode remover funções deste grupo para limitar as permissões para utilizadores não autenticados.

Funções predefinidas: Adicionar sugestão, Acessar repositório

Visualizadores

Essa função garante a visibilidade de projetos públicos para todos os utilizadores. Por padrão, todos os utilizadores são membros deste grupo.

Por padrão, associação automática de grupo faz com que todos os novos membros de contas deste grupo quando eles entram.

Funções predefinidas: nenhuma

Utilizadores

Grupo predefinido para todos os utilizadores.

Por padrão, associação automática de grupo faz com que todos os novos membros de contas deste grupo quando eles entram.

Funções predefinidas: Utilizador avançado

Revisores

Grupo para revisores (consulte Fluxos de trabalho de tradução).

Funções predefinidas: Revisar cadeias

Gestores

Grupo pra administradores.

Funções predefinidas: Administração

Aviso

Nunca remova os grupos e utilizadores predefinidos do Weblate, pois isso pode levar a problemas inesperados! Se não tiver uso para eles, pode remover todos os privilégios deles.

Restrições adicionais de acesso

Se quiser usar a instalação do Weblate de uma maneira menos pública, ou seja, permitir novos utilizadores apenas por convite, isso pode ser feito a configurar o Weblate de forma que apenas utilizadores conhecidos tenham acesso a ele. Para fazer isso, pode definir REGISTRATION_OPEN para False para prevenir registos de quaisquer novos utilizadores e definir REQUIRE_LOGIN para /.* para exigir login para acessar todas as páginas do site. Esta é basicamente a forma de bloquear a instalação do Weblate.

Dica

Pode usar os convites embutidos para adicionar novos utilizadores.